Entretenimento: Fan Hero atrai youtubers e marcas para ecossistema de apps

A Fan Hero é uma companhia de capital brasileiro e norte-americano que se especializou no desenvolvimento de apps para marcas e celebridades na área de entretenimento. Soma 20 apps lançados e contratos em 10 países de quatro continentes, incluindo com clubes brasileiros, como Corinthians e Vasco, com o youtuber brasileiro Felipe Neto e com artistas da Warner Music. A Fan Hero projeta que terá no ar 200 apps dentro de 12 meses e até 2020 seu portfólio de aplicativos somará entre 70 e 100 milhões de downloads. Atualmente acumula menos de 20 milhões de downloads.

Por trás do rápido crescimento está uma estratégia de atrair para o ecossistema de apps celebridades do mundo digital e marcas de renome com a promessa de aumento de sua monetização. É o caso de youtubers, que, apesar do sucesso na plataforma de vídeos do Google, são convencidos de que o aplicativo pode ser uma nova fonte de receita, graças à produção de conteúdo exclusivo para esse canal. A monetização vem de três maneiras diferentes: assinatura de conteúdo exclusivo dentro do app; patrocínio do app; e publicidade dinâmica dentro do app.

“Aumentamos a renda de um youtuber entre 20% e 50%, dependendo do esforço e da estratégia montada. Temos isso provado já”, afirma Humberto Farias, sócio-fundador da Fan Hero.

O modelo de negócios é de divisão de receita entre Fan Hero e celebridade. A proporção da partilha não é divulgada, mas se presume que seja mais vantajosa para o parceiro que aquela oferecida pelo Youtube.

Mais do que simplesmente produzir o app, a Fan Hero disponibiliza uma plataforma que chama de “plataforma de inteligência de fãs”. Ela utiliza recursos de machine learning para analisar o engajamento do público com cada marca e aperfeiçoar gradativamente o conteúdo produzido, para melhorar a performance dos apps. Uma equipe da própria Fan Hero fica à disposição das marcas e celebridades para ajudar nesse processo, analisando os dados coletados e compartilhando insights.

“Temos um departamento de criação e apoio de conteúdo. Ele fica encarregado de todos os aspectos de sucesso dos parceiros. Em alguns casos assessoramos diretamente na criação de conteúdo, mas isso é uma escolha do parceiro. Alguns querem mais autonomia. Outros envolvem a gente desde o planejamento. E alguns querem que a gente faça tudo. Esse departamento informa aos parceiros o que tem dado resultado ou não em seus apps”, relata Farias.

Além da receita extra, os youtubers são atraídos pelo fato de terem maior controle e autonomia em um app próprio do que no YouTube.

Felipe Neto

O caso de maior sucesso da empresa na América do Sul até agora é o aplicativo do youtuber Felipe Neto, que logo no seu lançamento chegou ao topo do ranking de apps gratuitos da App Store e está perto de alcançar 1 milhão de downloads. Durante o lançamento foi feita uma transmissão ao vivo somente para quem tinha o aplicativo. 220 mil pessoas assistiram ao streaming em tempo real. No pico, foram 150 mil espectadores simultaneamente. “Pelo que apuramos, foi um recorde mundial para um evento não esportivo transmitido ao vivo para plataforma móvel”, afirma Farias.

Entretenimento: Fan Hero atrai youtubers e marcas para ecossistema de apps