Esportes: Novo Basquete Brasil terá jogos ao vivo pelo Twitter na temporada 2017/2018

A Liga Nacional de Basquete (LNB) vai transmitir pelo Twitter (Android, iOS, Windows Phone), ao vivo e gratuitamente, os jogos da temporada 2017/2018 do Novo Basquete Brasil (NBB). A primeira disputa reproduzida será entre os times Franca e Paulistano, no dia 10 novembro, no Ginásio Poliesportivo Pedro Morilla Fuentes (Pedrocão), em Franca, interior de São Paulo, a partir das 20h10.

Ao todo, 17 partidas serão transmitidas às sextas-feiras, exceto em datas com jogos da seleção brasileira de basquete – quando o torneio tem uma pausa. De acordo com a direção do NBB, os horários podem variar entre 19h e 21h, devido ao fuso horário de cada região.

“Nós fomos a primeira entidade a transmitir jogos por streaming, quatro anos atrás. Fizemos isso quando ninguém imaginava. Agora, faremos transmissão de jogos com o Twitter, assim a pessoa pode assistir onde e como quiser”, disse o presidente da LNB, João Fernando Rossi. “Essa ação é um marco na história do esporte brasileiro”.

Será possível acompanhar os jogos por PC, smartphones, tablets ou mesmo pelo Xbox One, Chromecast e pela Apple TV. Para assistir por meio desses dispositivos, o internauta deve clicar na aba Explorar (busca) e selecionar o vídeo em destaque; ou acessar direto pelo perfil da NBB (@NBB) no microblog.

Vale frisar aos usuários mobile que a rede social possibilita o recebimento de notificações push sobre o começo das partidas. Neste caso, o consumidor deve seguir a conta do NBB no Twitter, clicar o sino e escolher entre receber os alertas de vídeos ao vivo ou de todas as mensagens publicadas.

Marcas e engajamento

O diretor de parcerias de esportes do Twitter para América Latina Pitter Rodriguez reforçou que os jogos terão broadcast não apenas no Brasil, mas para todos os usuários do Twitter no mundo. O executivo frisou que a parceria permite que o público conheça mais o esporte e abre portas para marcas investirem na rede social e na LNB.

“São jogos de grandes equipes como Bauru, Flamengo, Botafogo, Franca, Vasco, Paulistano, Pinheiros. Isto trará um olhar novo para o basquete brasileiro, uma nova mídia para as pessoas assistirem às grandes partidas”, afirmou Rodriguez. “É uma oportunidade de levar um conteúdo de interesse para o público, mas também para atrair marcas”.

Gegê, armador do Minas Clube, um dos 20 times da NBB, afirmou que a parceria é vantajosa para gerar mais engajamento de times e jogadores com o grande público por meio das mídias sociais: “Hoje o maior engajamento são as plataformas digitais. O nosso público está na Internet. Isso mostra que o basquete está muito além das quatro linhas, tanto que precisamos trabalhar a nossa imagem dentro e fora das quadras”.

Tecnologia e negócios

Pitter Rodriguez informou que a resolução de vídeo será similar àquela dos jogos da NFL, mesmo que a transmissão para o Brasil seja por IP e não por satélite. Em outra questão, ele foi categórico ao responder que não vê a Vivo como rival. Inclusive, o executivo acredita em uma possível parceria com a operadora no basquete.

O diretor do Twitter apresentou números que reforçam sua busca por parcerias esportivas. Em 2016, por exemplo, o perfil do NBB teve mais de 350 mil visualizações de vídeos curtos no microblog; e 80% dos usuários brasileiros seguem alguma conta relacionada a esporte. Além dos dados regionais, Rodriguez frisou que, globalmente, a categoria de vídeos premium (jogos esportivos, shows e programas ao vivo) passou de 30 milhões para 55 milhões de espectadores entre o quarto trimestre de 2016 e o segundo trimestre de 2017. Por sua vez, as horas de transmissão subiram de 600 para 1.200 horas no mesmo período. Rodriguez enfatizou que este crescimento se deve em grande parte em função dos jogos da liga de futebol americano, porém teve incremento dos outros esportes.

“A audiência com os jogos ao vivo da NFL foi forte, mas também tivemos WNBA (liga de basquete feminino dos EUA), PGA (torneios de golfe masculino dos EUA), campeonatos de E-Sports e Wimbledon (tênis)”, explicou o executivo da rede social. “Mesmo no Brasil, nós percebemos um aumento nos tweets relacionados à WNBA. Isso mostra que o nosso público em geral gosta de basquete”.

Esportes: Novo Basquete Brasil terá jogos ao vivo pelo Twitter na temporada 2017/2018