Segurança: Golpe do 14º salário alcança mais de 320 mil pessoas no WhatsApp, revela PSafe

Um novo golpe no WhatsApp que entrega uma falsa promessa de adiantamento do 14º salário chegou aos smartphones de pelo menos 320 mil pessoas. Uma análise feita pela PSafe revelou que esse malware foi bloqueado nos smartphones dessas vítimas pelo aplicativo DFNDR (Android) em apenas dois dias, algo que demonstra a rápida proliferação do ataque.

No ataque, os hackers usam como mecanismo uma mensagem avisando que o benefício foi liberado pela Caixa, com o valor referente a um salário mínimo (R$ 937). A vítima é convida a clicar em um link se tiver o Cartão Cidadão, se trabalhou em algum mês de 2016 ou 2017, e se está trabalhando com registro na Carteira de Trabalho.

Independentemente da resposta que o usuário der, se clicar no link, é direcionado para um site falso que informa sobre um benefício a ser resgatado. No entanto, a engenharia do golpe pede que o internauta compartilhe a mensagem para dez pessoas no WhatsApp para liberar o montante.

A equipe de segurança da PSafe relata outra variante do golpe: os hackers podem enviar notificações push para as vítimas. Isso foi confirmado por meio de um dispositivo de teste, que recebeu uma notificação horas após clicar no link. A ideia, segundo a empresa de segurança, é que os fraudadores tentarão manter uma relação direta com o usuário para aplicar mais golpes no futuro.

Segurança: Golpe do 14º salário alcança mais de 320 mil pessoas no WhatsApp, revela PSafe