Delivery: Loggi lança serviço de delivery de comida e espera dobrar entregas este ano

A Loggi (Android e iOS) lançou na última semana o LoggiPresto, um serviço de entregas que une delivery e meios de pagamentos. A ideia da empresa é que o restaurante não precise se preocupar com motoboy ou máquina de cartão: a logística da entrega fica a cargo da start-up.

No serviço, apenas os motociclistas cadastrados poderão aceitar entregas. Antes de o pedido sair da cozinha, o atendente do restaurante pede um motoboy pelo aplicativo. Ele chega em até cinco minutos para retirar o pedido. Do lado do usuário, a solicitação é feita normalmente ao restaurante e pode ser acompanhada por um link enviado por SMS. O tempo médio estimado para a entrega do alimento é de 25 minutos.

Empresas do meio alimentício como Lanchonete da Cidade, Baccio di Latte, Viena, Ici Brasserie e Ambev já usam a nova tecnologia em São Paulo. Fabian Mendez, CEO da Loggi, ressalta que o intuito do novo serviço não é transformar sua empresa em uma plataforma de gestão de pedidos: o foco está apenas na entrega e no pagamento.

“Nós atuamos em três verticais: entregas corporativas, e-commerce e restaurantes. Para cada vertical desenvolvemos produtos únicos com o objetivo de transformar completamente a experiência de pedir uma entrega”, explica Mendez. “No caso de Presto não é diferente: nós resolvemos dois dos maiores problemas dos restaurantes (delivery e pagamentos) e conseguimos encantar os clientes finais dos restaurantes com um serviço ágil e total controle do pedido com acompanhamento real”.

Com o lançamento, a Loggi espera ter mais 350 empresas cadastradas – atualmente são 50 – usando o serviço e ter um aumento de 600% em seu faturamento total em comparação com o ano anterior, atingindo um volume total de 50 mil entregas por dia (1 milhão mensal) e 5 mil entregadores cadastrados. Atualmente, apenas com o serviço tradicional de entregas (e-commerce e entregas corporativas), a companhia possui clientes como Google, Netshoes, Dafiti e AtlasSchindler, e realiza 25 mil entregas por dia, um total de 525 mil entregas por mês.

Monetização

No LoggiPresto, o serviço começa com valor de R$13,90 por entrega. Esse custo é coberto pelo restaurante. Em todas as entregas realizadas, o motoboy recebe 80% dos valores e a Loggi, 20%. O pagamento é operado pela Zoop, que cobra 2,99% para débito e 3,99% para crédito. O recebimento é feito em dois dias para o débito e em 30 dias para o crédito. Não há cobrança de taxa de aluguel para o leitor de cartões de crédito ou débito, que é pareado ao smartphone do motociclista via Bluetooth. Em breve, outras cidades devem receber o serviço.

Delivery: Loggi lança serviço de delivery de comida e espera dobrar entregas este ano