Estratégia: Opera compra Bemobi

A Opera Software adquiriu a brasileira Bemobi, criadora da plataforma de clube de aplicativos utilizada pelas quatro grandes operadoras brasileiras no modelo de white label. O valor da transação não foi revelado. A sede da Bemobi continuará no Rio de Janeiro e a empresa seguirá sob o comando de seu fundador e atual CEO, Pedro Ripper. A marca também será mantida. “A ideia é pegar o nosso modelo de Apps Club e levar para o mundo inteiro, aproveitando a capilaridade da Opera e seu relacionamento com mais de 130 operadoras”, disse Ripper, em entrevista para MOBILE TIME.

Na opinião do executivo, a Opera possui três ativos que poderão ser utilizados na distribuição internacional do Apps Club da Bemobi: 1) sua base de usuários de navegadores móveis, que hoje é de 350 milhões de usuários únicos por mês (MAUs); 2) seu relacionamento com 130 operadoras; 3) seu alcance a mais de 1 bilhão de smartphones através de empresas próprias de mobile marketing e mobile advertising, adquiridas nos últimos anos. “Em nosso projeto de internacionalização avaliamos várias possibilidades, incluindo crescimento orgânico ou entrada de fundos de private equity. A opção que fazia mais sentido era (a venda para) a Opera. Conversamos por nove meses com eles”, relata Ripper.

Os clubes de aplicativos da Bemobi somam quase 6 milhões de usuários atualmente. A cobrança é feita como uma assinatura mensal, que dá direito ao consumidor de baixar e acessar livremente todo o catálogo, com centenas de apps que na Google Play são vendidos. Os aplicativos são revestidos por uma camada de DRM feita pela própria Bemobi: se o usuário cancela o serviço, o app deixa de funcionar em seu smartphone. Para desenvolvedores internacionais, esse modelo é atraente para conseguir monetizar no Brasil e em outros mercados emergentes, onde os usuários relutam em pagar pelo download avulso. A receita gerada pelas assinaturas é dividida com as operadoras parceiras e com os desenvolvedores, em proporções que levam em conta a frequência de utilização de cada aplicativo.

Vale lembrar que o Apps Club foi o vencedor do Prêmio Oi Tela Viva Móvel deste ano na categoria Entretenimento, tanto na escolha do júri quanto no voto popular.

Estratégia: Opera compra Bemobi