Artigo: Mobile Marketing e contexto: cinco dicas para criar interações encantadoras no mobile

Atrair os consumidores e gerar conexões se tornou o grande desafio das marcas com a expansão das redes sociais. O antigo modelo de publicidade não consegue dialogar com os consumidores digitais e conquistar corações e mentes. Diante de mudanças constantes nos hábitos de compra, enorme difusão de informações e a falta de tempo das pessoas, as empresas precisam entregar, além de produtos e serviços, um rol de práticas que gerem comodidade e fomentem relacionamento entre clientes e marcas.

Nesse cenário da comunicação contemporânea, utilizar o contexto do consumidor atrelado a ferramentas de marketing é uma solução que tem conquistado espaço e desponta como uma das principais tendências, por ser capaz de criar conexões profundas entre marcas e consumidores. Afinal, a imagem das marcas é definida pelas experiências que o público tem com elas.

Atualmente, os meios digitais são a principal forma de busca por informações sobre produtos e marcas. Assim, o smartphone, companheiro de todos os momentos, se torna o canal ideal para esse tipo de ativação. Através dele, o marketer tem à sua disposição uma série de informações que vão de simples informações de perfil preenchidas em um aplicativo a até mesmo a utilização dos sensores do aparelho para um entendimento mais completo do contexto no qual o consumidor está inserido. Com isso, há no mercado uma grande oportunidade para as marcas “hackearem” a jornada do consumidor e oferecerem estímulos nos momentos mais apropriados, influenciando comportamentos e gerando resultados.

Algumas fontes de informação são importantes para quem deseja aliar contexto a iniciativa de marketing, principalmente no mundo mobile. Terão sucesso as marcas que souberem utilizá-las em conjunto ao criar e segmentar suas ações.

1- Aproveite os dados de perfil e social media: o primeiro passo é usar as informações fornecidas por seu usuário no momento seguinte à instalação do app. Mesmo utilizando Facebook Connect, a marca deve oferecer incentivos para que o usuário forneça as informações pessoais mais importantes para o relacionamento que deseja desenvolver, tomando cuidado para não deixar esse processo longo ou cansativo. Dependendo da natureza de seu negócio ou marca, saber o time de futebol do seu consumidor, por exemplo, pode abrir caminho para uma série de interações ricas, em momentos de grande alegria relacionados ao esporte, como receber desconto de uma marca de cerveja, horas antes do jogo do seu time. Além disso, conectar o aplicativo às redes sociais facilita a obtenção de dados precisos,100% fornecidos pelo próprio usuário.

2- Fique atento a eventos e datas comemorativas: possuir um calendário de eventos e datas comemorativas é essencial para marcas encantarem seus consumidores. O conhecimento de cada negócio permite identificar quais datas se relacionam mais profundamente com suas vendas e criar interações tão sutis que nem mesmo parecerão uma propaganda aos olhos do consumidor. Empresas do ramo estético, por exemplo, podem oferecer vantagens em datas como o dia dos namorados. Essas possibilidades são ampliadas durante grandes eventos. Aproveitando as informações de check-ins feitos pelos usuários, marcas podem interagir com eles e oferecer funcionalidades e benefícios aos consumidores que tiverem seus aplicativos. Pensando em grandes eventos patrocinados, isso se torna ainda uma oportunidade única para ações de marketing de emboscada de empresas concorrentes das patrocinadoras oficiais.

3- Use ferramentas como GPS, beacons e sensores do smartphone: diferente do que foi falado nas etapas 1 e 2, os smartphones oferecem características únicas quando falamos de seus sensores e dispositivos com os quais eles interagem. A utilização do GPS possibilita às marcas oferecerem mensagens que consideram a localização do usuário e que podem ser extremamente eficazes para gerar tráfego às lojas. Os beacons, por sua vez, podem recriar a jornada de compra dentro dos estabelecimentos, oferecendo conteúdo aos usuários quando eles estiverem na frente das gôndolas. Além disso, os demais sensores dos smartphones mais modernos podem ser utilizados de maneira criativa quando o usuário estiver se deslocando em alta velocidade ou durante uma corrida, por exemplo.

4- Trabalhe com informações de APIs abertas: diversos serviços gratuitos oferecem API’s que podem ser utilizadas para personalizar e automatizar interações em aplicativos, potencializando o impacto das interações entre as marcas e seus consumidores. A previsão do tempo em um determinado local e os placares de campeonatos de futebol em tempo real, por exemplo, podem ser obtidos gratuitamente e utilizados para oferecer funcionalidades e vantagens extremamente personalizadas e encantadoras. Afinal, quem não gostaria de receber um cupom de cerveja em dobro após a vitória de seu time?

5- Analise todos os dados juntos e misturados: a compreensão total do contexto no qual um indivíduo está inserido é praticamente impossível. Ela envolveria conhecer diversas dimensões, muitas das quais são totalmente intrínsecas e pessoais. Contudo, a tecnologia presente nos smartphones oferece aos profissionais de marketing a possibilidade de extrair diversos dados ao redor de cada consumidor e utilizá-los em conjunto para customizar experiências e interações com sua marca. O uso integrado de diversas fontes de informação vão permitir a criação de rotinas automatizadas que levarão ao encantamento dos consumidores e resultados significativos para as empresas.

O marketing contextual mobile é uma solução literalmente à mão e à disposição a qualquer hora. Usada com parcimônia e com precisão, a iniciativa permitirá que as empresas ampliem suas possibilidades e construam relacionamentos consistentes e duradouros. Afinal, a vida das marcas não é feita só de curtidas.

Artigo: Mobile Marketing e contexto: cinco dicas para criar interações encantadoras no mobile