Mobilidade urbana: Mobike chega a São Paulo em junho com 2 mil bicicletas

A Mobike (Android, iOS) começará a operar em São Paulo no próximo mês de junho. A companhia, que trabalha com compartilhamento de bicicletas via dispositivos móveis, foi credenciada pela prefeitura paulistana no último dia 6 de abril. Agora, a empresa chinesa trabalha para lançar um piloto em junho, em parceria com as autoridades locais.
Inicialmente, a Mobike vai começar com o aluguel de 2 mil bicicletas na capital paulista. Além de São Paulo, a firma também tem projetos para lançar sua plataforma no Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte.

A firma chinesa planeja fornecer dados de seus usuários para a prefeitura paulistana. Sua ideia é colaborar com o des envolvimento de Internet das Coisas (IoT) e Smart Cities nas cidades que atua.Atualmente, a solução funciona em 200 cidades de 15 países. Na América Latina, o Mobike já está no Chile e no México.

Como funciona

Para usar a Mobike, o usuário deve: baixar o app; localizar e escolher a bicicleta mais próxima; desbloquear o acesso ao veículo com o QR Code – que aparece em uma pequena tela da bicicleta.O pagamento é feito via app, mas ainda não está claro se será  via cartão de crédito ou débito. Lá fora, as duas opções são aceitas, inclusive na América Latina. O usuário paga o serviço à medida que usa a bicicleta, um formato que é conhecido como “Pay As You Drive”. As bicicletas possuem GPS e conectividade celular. Diferentementede outros serviços de compartilhamento de bicicletas, que têm estações, a Mobike permite que o usuário deixe e pegue a bike em qualquer lugar da cidade.

Mobilidade urbana: Mobike chega a São Paulo em junho com 2 mil bicicletas