Privacidade: WhatsApp, Facebook e Instagram anunciam alterações para aprimorar proteção de dados

O Facebook apresentou nesta terça-feira, 24, uma série de mudanças em relação à proteção, compartilhamento e transparência na gestão dos dados de seus consumidores do Instagram, Facebook e WhatsApp. As alterações ocorrem depois do escândalo a respeito da utilização de dados – sem consentimento dos usuários do Facebook – pela Cambridge Analytica, além de alterações com base no Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (no original em inglês “General Data Protection Regulation” ou “GDPR”).

Facebook (Android, iOS) – Para o Facebook, a companhia publicou em um post em seu blog para desenvolvedores que vai proibir que novos aplicativos postem pelo usuário; para apps já conectados, a proibição vale a partir de 1º de agosto.

Instagram (Android, iOS) – A partir desta terça-feira, 24, os usuários da rede social imagética poderão baixar os dados de suas postagens (fotos, vídeos e mensagens efêmeras – Stories). De acordo com o site Tech Crunch, a função está disponível apenas via web e deve chegar aos usuários dos aplicativos Android e iOS nas próximas semanas. Contudo, até o começo da noite, a opção para usuários não estava disponível na rede. Com a mudança em razão do GDPR, a companhia aproveitou para lançar outra novidade: as pessoas com o app Android podem adicionar múltiplas fotos e vídeos ao Stories a partir de hoje; para iOS, a atualização deve chegar nas próximas semanas.

WhatsApp (Android, iOS, Windows Phone) – O aplicativo de mensageria também ganhou uma opção para os usuários baixarem suas informações. O histórico do usuário estará disponível até três dias após o pedido. Este, sim, está disponível para o mundo todo, inclusive pelos apps. Os internautas podem baixar apenas informações da conta, como fotos de perfis e nomes de grupos, mas não as mensagens. Além disso, a data mínima de acesso ao app subiu de 13 para 16 anos de idade. A equipe do WhatApp reiterou na mensagem publicada em seu blog que, embora não compartilhe informações com produtos e anúncios do Facebook, eles trocam informações com a rede social sobre usuários mal-intencionados – spammers ou publicadores de conteúdos ofensivos – de modo que possam ser bloqueados nas duas plataformas.

Mais mudanças para os desenvolvedores

Outras mudanças de destaque para os desenvolvedores são: não existe mais a função de envio de convite de eventos por apps no lugar do usuário do Facebook; apps em desenvolvimento no Facebook só poderão ser acessados por seus administradores, desenvolvedores ou pessoas que os testam; campanhas orgânicas em páginas do Facebook, baseadas em gênero e idioma, deixam a plataforma, e a idade mínima do público-alvo para campanhas será a partir dos 13 anos de idade; o kit de desenvolvedor do Messenger (Android, iOS), Messenger Expression, um SDK que permitia que os apps colocassem nomes, logos, imagens, vídeos, GIFs e sons em mensagens de usuários, deixa de existir; e, por fim, o Instagram removeu dos desenvolvedores a opção de ver nome e biografia dos usuários que postam na rede social. No entanto, será possível ver apelidos e os comentários normalmente.

Privacidade: WhatsApp, Facebook e Instagram anunciam alterações para aprimorar proteção de dados