Comércio móvel: 48% das vendas do varejo on-line são feitas por dispositivos móveis no Brasil

Os dispositivos móveis representam 48% das vendas do varejo on-line no Brasil. Quem afirma é a Criteo, empresa de tecnologia para commerce marketing por meio do estudo “Análise do e-commerce no mundo”, referente ao último trimestre de 2017. Além disso, das compras realizadas via desktop, 22% são precedidas de um clique no ambiente móvel.

“Este número representa um aumento de 30% em relação ao terceiro trimestre de 2017, demonstrando que tanto a web móvel quanto os aplicativos estão influenciando cada vez mais as vendas via desktops”, explica o diretor geral da Criteo para o Brasil e América Latina, Alessander Firmino.

“E quando falamos de aplicativos, também estamos falando de uma poderosa ferramenta de relacionamento que contribui para o engajamento e a fidelização do cliente. Mas investir em um bom aplicativo não é mais suficiente. A jornada de compras tornou-se mais complexa e agora é necessário implementar estratégias cross-device para entender melhor todo o caminho percorrido. Segundo o levantamento, clientes identificados em diferentes dispositivos durante a jornada de compra gastam em média 17% a mais. É preciso agora implementar estratégias de omnichannel para entender e engajar o omnishopper”, analisa o executivo.

América Latina

Na América Latina, os pedidos feitos via desktop ainda são maioria, com 52%. As compras feitas pela web mobile já chegam a 29% e as finalizadas em aplicativos representam 19%. Considerando somente o ambiente móvel, os apps correspondem a 40% das transações. Globalmente, as vendas concluídas em aplicativos já  somam 46%.

Bom para o relacionamento

De acordo com Firmino, o potencial do aplicativo está também na capacidade de melhorar a comunicação entre a loja e seu cliente. Assim, é possível desenvolver uma boa relação com seu usuário. “Os apps registram taxas de conversão três vezes maiores. Com a maioria das vendas on-line envolvendo vários dispositivos e canais, há uma oportunidade clara aqui, uma vez que aplicativos bem-sucedidos podem ajudar a gerar maiores taxas de conversão no desktop.”

O estudo também mostra que, no último trimestre de 2017, houve um aumento de 51% nas transações realizadas através de sites móveis em relação ao mesmo período de 2016. Em compensação, os pedidos via tablets tiveram queda de 43%, o que vai ao encontro com as últimas pesquisas sobre redução do número de vendas deste dispositivo.

As categorias mais vendidas no ambiente móvel, sem considerar transações feitas através de aplicativos, foram: Cultura/Mídia (38%), Saúde/Beleza (37%), Grandes Redes Varejistas (36%), Fashion/Luxo (34%), Produtos para o lar (34%) e Computação/Tecnologia (25%).

Curiosidade

O estudo procurou entender em que momento os consumidores usam cada dispositivo. As compras feitas por desktop lideram durante o horário comercial, entre 9h e 18h. Já os dispositivos móveis são mais utilizados durante à noite e aos fins de semana.

Metodologia

O estudo analisou dados de pesquisa e compras individuais de mais de 5 mil varejistas em mais de 80 países, todos clientes da Criteo, sendo empresas de médio e grande porte.

Comércio móvel: 48% das vendas do varejo on-line são feitas por dispositivos móveis no Brasil