Comunicação corporativa: BiPTT: app brasileiro de push to talk projeta alcançar 10 mil usuários pagantes este ano

Há uma série de empresas, especialmente nas verticais de transportes, logística e segurança, que requerem soluções de comunicação em tempo real entre seus colaboradores. Para esses clientes corporativos, não basta entregar um celular com uma linha ativada para cada funcionário: eles precisam de uma solução como aquelas de rádio-despacho ou push to talk (PTT), em que se aperta um botão para falar imediatamente com outra pessoa ou com um grupo de pessoas. Para atender a esse público foi criado o BiPTT (Android), um aplicativo que fornece esse serviço usando qualquer smartphone Android e a rede celular tradicional. Desenvolvido pela brasileira Target, o BiPTT é usado por cerca de 1,5 mil empresas, muitas delas ainda em fase de testes. Atualmente são aproximadamente 1 mil usuários pagantes, mas a projeção é chegar a 10 mil pagantes até o fim deste ano. Somente em janeiro, entre os dias 1 e 25, foram feitas 350 mil chamadas com o BiPTT. O número cresce rapidamente mês a mês.

O BiPTT foi criado originalmente pela Target, uma empresa brasileira especializada no desenvolvimento de softwares de planejamento e gestão de redes de telecomunicações. A ideia nasceu a partir da demanda de um cliente, que precisava de uma solução de comunicação em tempo real para funcionários de uma obra do metrô de São Paulo. Sua primeira versão foi feita sob medida para esse cliente, usando uma rede sem fio local dentro dos túneis no subsolo da capital paulista, usando smartphones Android. Os bons resultados levaram a Target a adaptar o BiPTT para o funcionamento nas redes móveis, ou seja, na nuvem, virando um produto para o uso por outros clientes corporativos. Foi desenvolvido um protocolo próprio de comunicação e adotada uma solução de mercado de compressão, que viabiliza o funcionamento do BiPTT mesmo em redes 2G. Vislumbrando o potencial de crescimento do produto, foi decidido criar uma empresa à parte para gerenciá-lo, uma spin-off da Target chamada BiPTT.

Além do app Android, o serviço tem versões para desktop e para web. Essas duas últimas permitem que haja uma central de despacho, que controle e se comunique com os demais funcionários que tenham o app em seus smartphones. É possível criar canais temáticos, acessíveis a um grupo específico de colaboradores. Dá tanto para falar com uma pessoa quanto com todas que fazem parte de um canal. Para se comunicar, basta escolher o contato ou canal e apertar um botão na tela. Pode-se configurar para que a comunicação fique aberta enquanto se segura o botão (simulando os Walkie-Talkies) ou para abrir e fechar com um toque por vez. Também é possível substituir o botão virtual dentro do app por um botão real qualquer do smartphone. O BiPTT roda permanentemente em background. Assim, as pessoas recebem o áudio em tempo real, mesmo se estiverem com a tela ociosa. Se por acaso alguém não tiver escutado direito uma mensagem, é possível reproduzi-la novamente, com uma função de “replay”. Também há uma funcionalidade premium de gravação na nuvem de todas as comunicações. Além disso, o BiPTT permite a programação de mensagens automáticas para disparo em determinados horários ou situações, como troca de turno ou uma emergência. A solução inclui ainda uma ferramenta de localização dos colaboradores em campo, por meio do GPS de seus smartphones.

“O mercado de rádio é tradicional em algumas indústrias. Quem está acostumado entende que precisa se comunicar assim. Enviar uma mensagem de texto por WhatsApp pode ser um quebra-galho, mas o ideal para eles é operar com voz em tempo real. É para esse nicho que a gente trabalha”, explica Edgar Crespo, cofundador da BiPTT. Ele cita como exemplo uma empresa de ambulâncias, cujos motoristas usam o serviço conectado ao som do veículo via Bluetooth.

O modelo de negócios é a cobrança de uma assinatura mensal por usuário. O mínimo são cinco usuários. O valor da assinatura começa em R$ 14,90 por usuário. O preço unitário cai de acordo com a quantidade de colaboradores conectados.

Futuro

Os próximos passos da BiPTT são o lançamento de uma versão em iOS na App Store e a internacionalização da plataforma, através da oferta pelas lojas de aplicativos de outros países, especialmente aqueles de língua portuguesa e espanhola – hoje o app está disponível somente na Google Play brasileira. Há também planos de adotar no futuro uma solução de processamento de linguagem natural para transcrever as chamadas e aplicar sobre o texto mecanismos de inteligência artificial e análise de sentimentos para identificar determinadas situações críticas que demandem ações especiais dos gestores.

Comunicação corporativa: BiPTT: app brasileiro de push to talk projeta alcançar 10 mil usuários pagantes este ano