Tablets: Vendas de tablets caem 3% no terceiro trimestre

Foram comercializados 1,02 milhão de unidades de tablets no Brasil entre julho e setembro deste ano, contra 1,05 milhão durante o mesmo período em 2016, uma queda de 3% no terceiro trimestre do ano. O total de receita foi de R$ 485 milhões, contra R$ 516 milhões no mesmo intervalo, o que levou a uma queda de 6%. Os dados são do estudo da IDC Brazil Tablets Tracker. Já se compararmos com o segundo trimestre deste ano, as vendas cresceram 30% e a receita total teve alta de 33%, provavelmente em função das compras antecipadas para o Dia das Crianças. No entanto, com a procura por aparelhos mais em conta, houve uma queda no tíquete médio durante o período de R$ 488 para R$ 472, uma queda de 3%.

De acordo com analistas da IDC, a retração foi menor do que a apresentada nos terceiros trimestres dos últimos dois anos.

Para o quarto trimestre, a IDC projeta a venda de 1,18 milhão de aparelhos, alcançando uma receita próxima a do mesmo período de 2016, quando o mercado movimentou R$ 600 milhões. A IDC espera que sejam vendidas 3,76 milhões de tablets em 2017, 5% a menos do que o ano passado, quando foram vendidas 3,98 milhões de unidades do aparelho. A previsão é que o total de vendas chegue a 1,85 milhão, o que representaria uma queda de 10% se comparado com 2016.

Tablets: Vendas de tablets caem 3% no terceiro trimestre