Comércio móvel: Black Friday gera R$ 557 milhões em vendas via dispositivos móveis

Os dispositivos móveis (smartphones e tablets) responderam por 26,5% do volume financeiro movimentado pelas vendas da Black Friday deste ano no Brasil, de acordo com dados da Ebit. Isso significa um faturamento de R$ 556,5 milhões, sobre um total de R$ 2,1 bilhões gerados pela Black Friday este ano.

Para efeito de comparação, em 2016 os dispositivos móveis representaram aproximadamente 20% da receita total, ou R$ 380 milhões. A participação de smartphones e tablets vem crescendo ano após ano. Em 2015, era de 9%. Em 2013, 4,4%.

De acordo com a mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre comércio móvel no Brasil, 71% dos internautas brasileiros com smartphone já realizaram compras de mercadorias físicas através do dispositivo móvel. Os apps mais recorrentemente utilizados para compras móveis no Brasil são Mercado Livre e Americanas.com.

Números gerais

Ao todo, o número de pedidos feitos na Black Friday deste ano cresceu 14%, passando de 3,30 milhões para 3,76 milhões, enquanto o tíquete médio caiu 3,1%, de R$580 para R$562, como consequência de descontos mais agressivos.

Os produtos mais vendidos e sua respectiva participação sobre a receita total foram: eletrodomésticos (23%), telefones celulares (21%), eletrônicos (17%), informática (10%) e produtos de casa e decoração (10%).

Comércio móvel: Black Friday gera R$ 557 milhões em vendas via dispositivos móveis