Bots: Bot do Rock In Rio gerou 1,6 milhão de mensagens em sete dias

O Rock In Rio deste ano teve pela primeira vez um bot para interagir com o público dentro e fora do festival de música. Os resultados superaram as expectativas da Artplan, organizadora do evento: durante os sete dias de festival o bot registrou um tráfego de 1,6 milhão de mensagens. O robô foi criado no Facebook Messenger, em uma parceria com Take e Outra Coisa. O case foi apresentado pelo diretor nacional de conteúdo e engajamento da Artplan, Luiz Telles, durante o seminário promovido por Mobile Time, Bots Experience Day, nesta quarta-feira, 22, em São Paulo.

Outro dado que chamou a atenção foi a taxa de cliques de 30% sobre as notificações enviadas pelo bot no Messenger. O índice foi três vezes maior que aquele registrado com as notificações disparadas pelo aplicativo do Rock In Rio, contou Telles. Pela primeira vez o evento espalhou beacons (120 ao todo) pela Cidade do Rock para conseguir enviar mensagens dentro de cercas virtuais georreferenciadas.

A equipe de geração de conteúdo do Rock In Rio para mídias digitais era composta de 75 pessoas. Havia sempre uma de plantão cuidando do bot. O robô fornecia informações úteis sobre o festival e procurava engajar o público com “missões” através de conversas. Além disso, divulgava as transmissões ao vivo dos shows. Telles relata que antes do bot o tempo médio de resposta a uma pergunta no perfil oficial do Rock In Rio no Facebook girava em torno de seis horas. O bot passou a responder as questões mais simples em poucos segundos.

Bots: Bot do Rock In Rio gerou 1,6 milhão de mensagens em sete dias