Comércio móvel: Brasil registra salto no uso de serviços O2O pelo celular em um ano

O Brasil registrou um salto de um ano para cá no uso de alguns serviços online to offline (O2O). É o que mostram os resultados preliminares da nova pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre comércio móvel no País, que foram apresentados em palestra na Futurecom nesta terça-feira, 3. As variações mais significativas foram notadas nos segmentos de apps de corrida de táxi/automóvel particular e de delivery de comida.

A proporção de internautas brasileiros com smartphone que já pediram uma corrida de táxi ou de carro particular através de um aplicativo, como 99, Uber e Cabify, saltou de 37% para 58%, entre setembro de 2016 e setembro de 2017. No mesmo intervalo de tempo, cresceu de 38% para 47% a proporção que já pediu entrega de uma refeição através de app ou site móvel.

O segmento de apps para reserva de hospedagem também cresceu, mas em menor velocidade, e segue tendo uma penetração mais baixa que os demais. De um ano para cá, subiu de 18% para 22% a proporção de internautas brasileiros com smartphone que já reservaram um quarto de hotel ou um apartamento via app.

Por fim, a base de internautas brasileiros que já comprou ingressos via app ou site móvel se manteve praticamente estável em 12 meses: era de 26% em setembro de 2016 e agora é de 27%.

O relatório final, que inclui os rankings dos apps mais usados em cada um desses segmentos, será divulgado ainda este mês no site www.panoramamobiletime.com.br. A pesquisa foi feita ao longo do mês de setembro com 1.426 pessoas do Brasil inteiro. O estudo tem validade estatística, com grau de confiança de 95% e margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Comércio móvel: Brasil registra salto no uso de serviços O2O pelo celular em um ano