Saúde: App de benefícios em saúde alcança 6 mil usuários em um mês de operação em Santos

O sucateamento da saúde pública e, ao mesmo tempo, o custo alto dos planos de saúde geram uma demanda crescente por opções mais baratas de atendimento médico particular. Uma experiência na baixada santista aponta para uma possível solução. Trata-se da start-up Dr. Benefício, que oferece através de um app um conjunto de benefícios na área de saúde e que em apenas um mês e meio de operação conquistou 6 mil assinantes.

A Dr. Benefício não é um plano de saúde, nem um seguro, frisa um dos seus fundadores, Beto Montoro. Na prática, é um plano de benefícios, dentre os quais consultas médicas e exames clínicos com preços diferenciados a uma rede credenciada, descontos de até 60% em medicamentos em farmácias, orientação médica por telefone disponível 24 horas por dia e um clube de vantagens em estabelecimentos comerciais diversos. O serviço não inclui internação. Em compensação, não tem nenhum tipo de carência.

“70% da população brasileira não tem plano de saúde. Queremos de alguma forma melhorar o acesso a serviços de saúde de qualidade para esse público. A primeira barreira que precisamos vencer é desmitificar o custo da medicina e da saúde particular junto à população que hoje depende do SUS”, diz o empreendedor. Uma pesquisa feita pela própria Dr. Benefício revela que as pessoas atendidas pelo serviço público de saúde, de maneira geral, acham que o atendimento particular custa muito mais caro do que a realidade. “Um raio-x pode custar R$ 30. Mas se você perguntar na porta de uma UPA, as pessoas dizem, em média, R$ 180”, exemplifica.

Hoje a Dr. Benefício conta com uma rede de clínicas e de médicos em Santos que cobrem mais de 30 especialidades e 2 mil diferentes exames laboratoriais, além da garantia de marcação de uma consulta em até sete dias – em vez de meses na fila do SUS. O agendamento é feito diretamente pelo app, que está integrado aos sistemas das clínicas e consultórios. Os preços praticados seguem uma tabela mais barata que aquela para uma consulta ou exame particular avulso. Mas, ao contrário dos planos de saúde, o pagamento ao médico ou clínica é feito diretamente pelo paciente.

A orientação médica por telefone, por sua vez, tem como objetivo passar instruções básicas de saúde, não substituir um consulta presencial. Serve, por exemplo, para esclarecer dúvidas sobre o preparo para determinados exames, assim como indicar a especialidade médica mais apropriada de acordo com os sintomas descritos.

Metas

Antes de se expandir para outras regiões, a estratégia da start-up é se fortalecer ainda mais em Santos. A meta é conquistar 40 mil vidas em 12 meses e chegar a 80 mil em 24 meses, sobre uma população total de aproximadamente 1,8 milhão de pessoas na baixada santista. Está no roadmap da empresa oferecer um plano odontológico em um futuro próximo, por um custo adicional aos seus usuários.

Para se associar ao Dr. Benefício é preciso pagar uma mensalidade. O plano individual custa R$ 19,50/mês e o familiar, R$ 29,50/mês, com direito a até quatro dependentes. Há também um plano empresarial, que custa R$ 9,50 por pessoa. “Muitas empresas estão cortando planos de saúde para seus funcionários e encontram na gente uma alternativa. Uma empresa com dez funcionários gasta conosco R$ 100/mês”, comenta Montoro. A fatura do Dr. Benefício é enviada junto da conta de luz, em uma parceria com a CPFL, distribuidora de energia que atende a cidade de Santos.

Saúde: App de benefícios em saúde alcança 6 mil usuários em um mês de operação em Santos