Mercado: Consideramos a hipótese de uma IPO, diz CEO da AondeConvém

O AondeConvém (Android, iOS), uma plataforma com encartes digitalizados e coletora de dados de usuários para geomarketing, considera a abertura de uma oferta inicial de ações (IPO) em breve. Criada na Itália em 2010 por Alessandro Palmieri e Stefano Portu, a companhia  angariou em sua história US$ 25 milhões em três rodadas de investimento.

“Nós vemos uma oportunidade de fazer uma IPO. Mas não como uma saída para desafogar as dívidas, como a maioria das empresas fazem na Europa. Vai realmente depender de como o nosso mercado vai reagir”, disse o CEO, em conversa com o Mobile Time. “Nós só faríamos uma oferta de ações para crescer”.

Ao todo, a empresa possui 200 funcionários na Itália, Brasil, México e Austrália, coleta 1 TB de dados por dia e funciona na Austrália, Brasil, Estados Unidos, Espanha, Itália, Indonésia, México e Espanha. Apenas na Itália são realizados mais de 30 milhões de downloads de encartes por mês, tornando-o segundo mais popular marketplace de apps do país europeu.

O executivo italiano afirma que sua receita cresceu 20 vezes nos últimos três anos e lembra que foi considerada uma das empresas que crescem mais rápido na Europa pela revista Inc. Ele tem a meta e atingir 100 milhões de usuários ativos no mundo até 2020.

Aquisição e atualização

Questionado se já foi procurado sobre uma possível aquisição, Palmieri relata que foi procurado pelo menos três vezes nos últimos três anos, mas as ofertas não foram tentadoras. E quando perguntado se uma dessas empresas seria a Nielsen, com quem a AondeConvém (ou ShopFully como é conhecida fora do Brasil ou DondeConvene na Itália) tem parceria, ele não ficou em cima do muro: “Sim, mas não somos baratos. Somos caros para eles”. 

Palmieri ainda revela que deve lançar neste mês uma opção com encartes por vídeo para o aplicativo. Além disso, a sua empresa trabalha com o lançamento de um chatbot até o final do ano. Ele explica que o bot será uma interface para a loja engajar com o cliente em conversas sobre produtos e descontos.

Mercado: Consideramos a hipótese de uma IPO, diz CEO da AondeConvém