Desenvolvimento: TotalCross: plataforma brasileira cria apps Android, iOS, Windows e Linux a partir de código Java

Desenvolver um aplicativo móvel e mantê-lo atualizado em múltiplas plataformas custa caro e toma tempo. Por isso, existem no mercado soluções para facilitar a adaptação de um app para vários sistemas operacionais. A maioria são ferramentas estrangeiras. Mas há uma start-up brasileira se destacando nesse grupo, a TotalCross. Sua proposta é gerar aplicativos para Android, iOS, Windows e Linux a partir de um único código-fonte em Java. Atualmente, há mais de 40 mil dispositivos em oito países rodando aplicativos criados com a TotalCross e a expectativa é superar 100 mil até o fim do ano, revela Bruno Muniz, CEO da start-up. Metade dessa base é composta por aparelhos Android.

“A vantagem não está apenas na redução de custo, mas no time to market. Você consegue entregar o app ao mesmo tempo para duas ou mais plataformas”, explica. Em relação aos concorrentes internacionais, Muniz destaca as seguintes vantagens: “A primeira diferença é que a gente é voltado para a comunidade Java. Os desenvolvedores Java praticamente só têm acesso a Android, mas com a gente podem criar para iOS. E outro diferencial é que para usar a TotalCross o desenvolvedor não precisa de um Mac, que no Brasil é muito caro”.

Outra vantagem é poder criar apps a partir de Java para coletores de dados, que em geral usam Windows CE. “Trata-se de um mercado mundial que hoje usa um sistema proprietário da Microsoft. Com a nossa plataforma o desenvolvedor Java não precisa aprender outra linguagem só para os coletores”, argumenta.

Entre os apps criados com a plataforma, Muniz cita um usado por órgãos de defesa dos Estados Unidos para a identificação de bombas terroristas. Ele foi adotado em aeroportos americanos em máquinas com Windows e Linux, e também no Afeganistão, em dispositivos Android.

A TotalCross aposta no modelo de negócios “freemium”. Há uma versão gratuita da plataforma, mas com limitações, como, por exemplo, a restrição de acesso ao GPS. A versão completa é oferecida em planos com assinatura mensal cujo preço varia de acordo com a quantidade de desenvolvedores.

A start-up ainda não passou por nenhuma rodada de investimento e atualmente participa do programa de aceleração Ahead2 na Startup Farm, no Google Campus, em São Paulo. Muniz será um dos palestrantes no Forum de Desenvolvedores Tela Viva Móvel, que acontecerá nos dias 15 e 16 de maio, no centro de convenções WTC, em São Paulo. Para mais informações sobre o evento, acesse www.televivamovel.com.br/desenvolvedores, ou ligue para 11-3138-4619, ou escreva para eventos@mobiletime.com.br

Desenvolvimento: TotalCross: plataforma brasileira cria apps Android, iOS, Windows e Linux a partir de código Java