Pagamentos móveis: Gastos de brasileiros com Spotify via Mastercard cresceram 450% em 2016

A entrada de novas tecnologias no nosso cotidiano, como smartphones, tablets, wearables e dispositivos ligados à Internet das Coisas (IoT), vem mudando a forma como as empresas interagem com seus consumidores. Essa foi a ideia principal apresentada por Daniel Cohen, VP sênior da Mastercard e líder de produtos digitais da empresa na América Latina, durante palestra o Congresso de Meios de Pagamentos Eletrônicos (CMEP), nesta semana, em São Paulo. “Hoje, tudo está relacionado à experiência do usuário. Nós temos em média 15 aplicativos em nossos smartphones. Mas não é só experiência que precisamos entregar, nós precisamos ir aonde o cliente está”, disse Cohen.

Um dos exemplos citados por Cohen foi o crescimento do Spotify no Brasil. Apenas na base da Mastarcard, os gastos com o aplicativo cresceram 450% no último ano. Citou também o Netflix, lembrando uma matéria da Bloomberg que coloca os brasileiros como os maiores consumidores do streaming de vídeo fora dos Estados Unidos.  Sem revelar o crescimento de outras empresas, disse que o País passa por uma verdadeira revolução digital.

“Quando eu assumi a área pedi para os meus funcionários levantarem gastos dos brasileiros com algumas empresas como Apple, Google, Spotify, Netflix e Uber. Na primeira vez que recebi os inputs, eu não acreditei e pedi para analisarem de novo”, relatou o executivo em conversa com Mobile Time. “Na segunda vez, eles confirmaram e pude ver junto com o meu chefe quanto os brasileiros estão gastando com digital. É ótimo ver como vocês adotam rapidamente essas tecnologias”.

Economia do Agora

Cohen acredita que produtos e serviços devem ir ao consumidor, algo como conhecido como “Now Economy” (Economia do Agora, em português). Para isso, as empresas precisam investir mais em logística e dá como exemplo a Amazon e o marketplace para supermercados Instacart nos Estados Unidos.

Para ele, os consumidores são cada vez mais irracionaism, no sentido em que eles gostam de se aventurar em novas áreas, graças às facilidades dos apps. Mas, ainda assim, recomenda que as empresas devem tomar cuidado com o excesso de apps e focar mais em melhores APIs, que sejam capazes de integrar mais objetos e pessoas à Internet das Coisas. 

O VP da Mastercard finalizou com quatro regras que todo desenvolvedor deve ter em mente na criação de produtos para se aproximar mais de seus clientes:

1. Resolva um problema
2. Crie uma grande experiência para o usuário
3. Use gamificação para atrair o consumidor
4. Faça uma conexão emocional com ele

Pagamentos móveis: Gastos de brasileiros com Spotify via Mastercard cresceram 450% em 2016