Balanço: Claro Participações registra queda na receia, mas reduz prejuízo em 2016

A Claro Telecom Participações, representação no Brasil das empresas Claro, Embratel e Net, registrou queda de 3,6% na receita líquida em 2016, totalizando R$ 32,479 bilhões, de acordo com balanço financeiro divulgado nesta quinta, 2. No último trimestre, o total foi de R$ 8,023 bilhões, avanço de 5,9%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBTIDA) foi de R$ 9,156 bilhões no ano (queda de 7,1%) e R$ 2,291 bilhões nos últimos três meses (recuo de 4,1%). A margem EBTIDA no trimestre aumentou 0,6 ponto percentual (p.p.) e ficou em 28,6%, enquanto no ano caiu 1 p.p. e ficou em 28,2%.

A companhia encerrou o ano com prejuízo líquido menor do que o de 2015: R$ 1,678 bilhão, redução de 52,8%. No trimestre, porém, mais do que dobrou (114,5%) o prejuízo líquido, que ficou em R$ 714,3 milhões.

Na informação financeira normalizada, a receita líquida caiu 0,3% no ano (R$ 33,607 bilhões) e 2,8% (R$ 8,294 bilhões) no trimestre. O EBITDA normalizado cresceu 1,8% (R$ 10,027 bilhões) e 4,7% (R$ 8,294 bilhões) no ano e no trimestre, respectivamente.

A Claro avaliou que que o resultado financeiro “melhorou consideravelmente” o resultado financeiro em 2016, “substancialmente em função da redução do impacto negativo da variação cambial”. Ressalta também que aumentou 10% a base, além de somar 52,5 milhões de acessos de dados móveis. Já a Net e a Embratel totalizaram 8,4 milhões de clientes, sendo mais de um milhão de conexões com velocidade acima de 34 Mbps. Destaca também que em 22 de dezembro foi lançado com sucesso o satélite Star One D1, focado em banda Ka e voltado primariamente para o atendimento ao PNBL e backhaul para celular.

Balanço: Claro Participações registra queda na receia, mas reduz prejuízo em 2016