Comércio móvel: 71% dos brasileiros com smartphone já compraram bens físicos pelo aparelho

Está cada vez mais raro encontrar um internauta brasileiro dono de smartphone que nunca tenha feito uma compra de produto físico através de app ou site móvel. Um ano atrás, em setembro de 2015, na primeira edição da pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – Comércio Móvel no Brasil, 41% dos entrevistados declararam já ter comprado um bem físico pelo smartphone. Em abril deste ano, a proporção saltou para 62%. E agora, em setembro de 2016, na mais nova edição da pesquisa, a proporção alcançou 71%. Ou seja, em apenas 12 meses houve um salto de 30 pontos percentuais.

Outro dado importante apontado pela pesquisa é que o brasileiro que já experimentou o comércio móvel está aumentando a utilização desse canal. 53% dos entrevistados afirmaram que atualmente compram mais pelo smartphone do que faziam seis meses atrás. 27% disseram que compram com a mesma frequência de seis meses atrás. E 20% diminuíram a frequência. Para um ano de crise econômica, em um país com 12 milhões de desempregados, é um resultado bastante positivo e que indica que o smartphone está tirando share de outros canais, como a web e as lojas físicas. Segundo a pesquisa, as quatro categorias de produtos que mais brasileiros já experimentaram comprar pelo smartphone são: roupas, eletroeletrônicos, livros e acessórios de moda, nesta ordem.

Para esse levantamento foram entrevitados 1.875 brasileiros que acessam a web e possuem smartphone, respeitando as proporções de gênero, faixa etária, renda familiar mensal e distribuição geográfica desse grupo no Brasil, de acordo com dados do IBGE.

O relatório Panorama Mobile Time/Opinion Box – Comércio Móvel no Brasil, de outubro deste ano, mediu também a satisfação dos consumidores brasileiros em relação ao comércio móvel; um ranking dos apps e sites móveis mais usados para compra de bens físicos pelos brasileiros; as razões para não usar esse canal, citadas por quem ainda não experimentou m-commerce; e o monitoramento de quatro segmentos de serviços online-to-offline (chamada de corrida de automóvel/táxi; delivery de comida; compra de ingressos para cinema, teatro e eventos; e reserva de hospedagem), com os respectivos rankings dos apps mais usados em cada um deles.

O relatório pode ser adquirido por R$ 299 através do site www.pesquisasmobiletime.com.br

Comércio móvel: 71% dos brasileiros com smartphone já compraram bens físicos pelo aparelho