Mensageria: Facebook lança o Messenger Lite para mercados emergentes

Depois do Facebook Lite e do YouTube Go chegou a vez do Facebook Messenger ganhar uma versão mais leve, voltada para redes de baixa velocidade e smartphones Android antigos. Trata-se do Messenger Lite, que chega esta semana aos mercados do Quênia, Tunísia, Malásia, Sri Lanka e Venezuela. A empresa promete disponibilizar o app em outros países no futuro.

O app ocupa menos de 10 MB e traz os recursos centrais do mensageiro do Facebook: troca de mensagens de texto, de fotos, de links e de emojis. Ou seja: chamadas de voz, videochamadas e mensagens de áudio foram retiradas. Para diferenciá-lo, o Messenger Lite traz as cores do logotipo invertidas: um raio azul dentro de um balão branco.

De acordo com a mais recente pesquisa Panora Mobile Time/Opinion Box sobre mensageria no Brasil, o Messenger é o segundo app de mensagens móveis mais popular do País, perdendo apenas para o WhatsApp. 82,9% dos internautas brasileiros com smartphones utilizam o Messenger pelo menos uma vez por mês. E 54% afirmam utilizá-lo diariamente.

Análise

O sudeste asiático e a África são as novas fronteiras da telefonia móvel. Lá ainda há muito o que crescer em penetração do serviço e em vendas de smartphones, mas com modelos baratos e redes 2G e 3G. Para atender a esse novo contingente de usuários móveis, os aplicativos mais populares estão se adaptando às suas condições de rede e de aparelhos. Essa é a razão por trás dos lançamentos de versões mais leves de Facebook, Facebook Messenger, Twitter e YouTube.

 

 

Mensageria: Facebook lança o Messenger Lite para mercados emergentes