Conteúdo móvel: Cheetah vai distribuir notícias através de apps utilitários

A chinesa Cheetah Mobile focou sua atuação desde o seu nascimento em aplicativos móveis com propósitos utilitários, com destaque para o Clean Master (Android), que otimiza a memória do smartphone, o Battery Doctor (Android), para aumentar a duração da bateria, e o CM Security (Android), um antivírus. O portfólio completo da Cheetah, que inclui vários outros apps, soma 600 milhões de usuários únicos ativos mensais (MAUs) – o Clean Master sozinho representa aproximadamente metade disso. Agora, a empresa decidiu tomar um novo caminho em sua estratégia: vai começar a investir em distribuição de conteúdo. O primeiro passo foi a compra do agregador de notícias NewsRepublic (Android, iOS). O segundo passo consistirá na combinação de inteligência artificial e big data, com base na análise do comportamento de seus 600 milhões de MAUs, para distribuir conteúdo através dos seus apps utilitários.

O primeiro app a contar com a novidade será o Clean Master, provavelmente ainda este ano. Seus usuários terão a opção de receber notícias personalizadas dentro do aplicativo: a ideia é que a plataforma monte um noticiário indvidualizado, de acordo com os interesses de cada pessoa. Vale lembrar que a empresa já vinha aperfeiçoando seus softwares de inteligência artificial e big data desde que lançou sua adnetwork móvel própria, que tem conseguido bons resultados para campanhas de mobile advertising.

O CTO da Cheetah Mobile, Charles Fan, esteve no Brasil esta semana e concedeu entrevista exclusiva para MOBILE TIME na qual revelou a nova estratégia: “A forma como se consome notícias está mudando. Geralmente, as pessoas se informam na web de três formas: 1) em portais de notícias; 2) em redes sociais; ou 3) em ferramentas de busca. Eu entendo que haverá uma quarta maneira, baseada em inteligência artificial, que agregará fontes de notícias diversas. É a inteligência artificial aliada à entrega de conteúdo personalizado”, explica. “No portal de notícias, é o jornalista quem decide o que você vai ler. Nas redes sociais, são os seus amigos. E na ferramenta de busca é você mesmo. Na inteligência artificial, é a máquina quem vai escolher as notícias para o leitor”, comparou.

A Cheetah não vai abandonar sua atuação em utilitários. Pelo contrário, vai continuar investindo neles, até porque sua base de usuários formará a audiência para a distribuição de notícias. A entrada no mercado de conteúdo é apenas uma maneira de gerar uma nova fonte de receita. “Queremos continuar sendo número 1 em utilitários, mas vemos que hoje há mais players nesse mercado e nós já alcançamos uma taxa de penetração alta. O crescimento daqui em diante não será da mesma ordem. Por isso faremos esforços para levar conteúdo integrados aos nossos apps utilitários”, conclui.

Brasil

O Brasil está entre os mercados prioritários da Cheetah Mobile no mundo, junto com Estados Unidos, Índia, China e Indonésia. “Nossa base de usuários costuma ser proporcional à população de cada país. Por isso o Brasil é tão importante na nossa estratégia”, diz Fan.

A Cheetah agora prepara o lançamento do NewsRepublic em Português e está fechando acordos com diversos provedores de conteúdo. Mobile Time será um dos veículos integrados à plataforma.

Charles Fan, CTO da Cheetah Mobile

Conteúdo móvel: Cheetah vai distribuir notícias através de apps utilitários