Pagamentos móveis: Mastercard negocia com bancos brasileiros a adoção de pagamento com pontos

A Mastercard está negociando com bancos brasileiros a adoção da sua plataforma de pagamento com pontos de programas de fidelidade. O primeiro a fechar foi o Santander, anunciado há poucos dias. Há expectativa de que pelo menos mais um banco adote a solução até o final do ano.

A solução, batizada como “Pague com pontos”, permite que o consumidor pague qualquer compra com seus pontos do programa de fidelidade do banco quando usar o cartão Mastercard. A decisão é feita através de um aplicativo no smartphone, que pode ser o app da Mastercard ou o do próprio banco, se este optar por incluir a funcionalidade nele. No caso do Santander está sendo utilizado o app da Mastercard.

Ao optar por usar os pontos na sua proxima compra, o consumidor procede com o pagamento como sempre fez. Para o lojista e para a rede de adquirência o processo é transparente: a transação aparece como uma compra comum a crédito. Mas quando os dados chegam para a Mastercard, esta se comunica com a plataforma do programa de pontos do banco emissor para proceder com o desconto. Se não houver pontos suficientes para bancar a compra, a diferença é cobrada em Reais na fatura do cartão de crédito. Na prática, portanto, a solução permite pagar com pontos por qualquer produto ou serviço em qualquer estabelecimento comercial, desde que aceite Mastercard, e sem a necessidade de realização de treinamento dos lojistas.

“Passamos a decisão (de como usar seus pontos) para a mão do consumidor, que não fica mais dependente de catálogos de produtos ou da disponiblidade dos mesmos”, diz Valério Murta, vice-presidente de produtos e soluções da MasterCard no Brasil e Cone Sul.

Junto com a solução de pagamento com pontos a Mastercard disponibiliza outras duas plataformas: uma para a criação de promoções com pontuação bonificada e outra para a criação de promoções personalizadas. Ambas podem ser utilizadas pelos gestores dos programas de fidelidade em parceria com varejistas. Redes de lojas podem, por exemplo, oferecer pontos em dobro para compras feitas em horários de baixo movimento. Tudo feito, mais uma vez, sem a necessidade de treinamento de funcionários e sem alterar procedimentos no check-out.

As três plataformas foram lançadas no ano passado nos EUA, Canadá e Europa, e disponibilizadas no Brasil este ano.

Banco do Brasil

Murta não abriu os nomes dos outros bancos com as quais a Mastercard está negociando. Mas vale lembrar que o Banco do Brasil revelou a MOBILE TIME, em junho, que estava planejando oferecer pagamento com pontos através do seu app Ourocard. Só não foi confirmado se seria utilizada a solução da Mastercard ou alguma desenvolvida internamente pela instituição financeira.

Pagamentos móveis: Mastercard negocia com bancos brasileiros a adoção de pagamento com pontos