Serviços financeiros: Remessas móveis internacionais alcançarão US$ 25 bilhões em 2018

Transferências internacionais de dinheiro através de serviços móveis somarão US$ 25 bilhões em 2018 no mundo, segundo projeção da Juniper Research. Esse montante representará 4% do mercado global de remessas internacionais e um crescimento de 67% sobre o valor enviado via dispositivos móveis em 2015, quando somou US$ 15 bilhões.

O mercado de transferências internacionais, antes dominado por players tradicionais como Western Union, está passando por uma completa transformação diante da aparição de start-ups inovadoras, como a TransferWise, que cobra taxas abaixo de 1% pelo serviço. Conforme as pessoas descobrem esses novos canais e passam a confiar neles, o volume de remessas móveis cresce rapidamente e ganha participação no mercado, dizem os analistas da Juniper, citando também os serviços PayPal Xoom e WorldRemit como exemplos. Até mesmo o mercado negro de remessas internacionais estaria perdendo espaço para as novas ferramentas móveis, segundo o relatório da consultoria.

A Juniper incluiu na conta as recargas internacionais de telefones pré-pagos, o que também é uma modalidade de transferência internacional de valores, especialmente em mercados onde as operadoras não têm direito a atuarem como instituições financeiras. A participação desse canal no total, contudo, é pequena e deve chegar a US$ 500 milhões em 2018, ou seja, apenas 2% do total transferido internacionalmente via mobile na projeção da Juniper para aquele ano. Uma de suas vantagens é o controle de como o dinheiro vai ser gasto pelo destinatário, ou seja: chamadas telefônicas e acesso à Internet móvel.

Serviços financeiros: Remessas móveis internacionais alcançarão US$ 25 bilhões em 2018