Publicidade: AppsFlyer abrirá escritório no Brasil

A AppsFlyer, plataforma de monitoramento e análise de campanhas de mobile marketing, abrirá escritório em São Paulo este ano. Entre três a cinco pessoas serão contratadas para fins comerciais da empresa no País. A AppsFlyer tem hoje cerca de 50 apps brasileiros usando seu SDK. Um deles, que já autorizou a divulgação, é o OLX Brasil. São Paulo será a segunda cidade latino-americana com presença física da companhia. A primeira foi Buenos Aires, cujo escritório foi aberto também este ano e onde fica baseado o diretor geral da AppsFlyer para a América Latina, Daniel Junowicz. A empresa tem ainda escritórios em Tel Aviv, Bangkok, Pequim, Seul, Tókio, Bangalore, São Francisco, Nova York, Berlim e Londres.

Sua plataforma está conectada a mais de 1,9 mil adnetworks ao redor do mundo. Seu serviço consiste em medir os resultados de campanhas de instalação de apps. O sucesso de uma campanha é avaliado não apenas pela quantidade de downloads gerados, mas, principalmente, pela qualidade dos usuários conquistados, cujo engajamento é acompanhado depois da instalação. Para tanto, os aplicativos dos clientes precisam incluir algumas linhas de código a partir do SDK fornecido pela AppsFlyer. Desta maneira, é possível acompanhar eventos dentro do app, como compras e outras ações, e relacioná-las à origem daquele usuário, ou seja, à campanha e à adnetwork que o atraiu para o app. Até mesmo a desinstalação é medida, o que torna possível saber quanto tempo em média o cliente adquirido em cada adnetwork permanece com o aplicativo em seu smartphone. Hoje há apps conectados à plataforma da AppsFlyer em 2 bilhões de terminais no mundo.

Os dados coletados são acompanhados pelo cliente em um painel na web. Eles servem de guia para as campanhas seguintes, direcionando o investimento às redes de publicidade móvel que propiciaram os melhores resultados. “Não usar o nosso SDK é como caminhar na rua cego”, compara Junowicz, em entrevista para MOBILE TIME. A AppsFlyer cobra por instalação estimulada. O custo varia de 1 a 5 centavos de dólar, dependendo do volume ou do pacote contratado pelo cliente.

O executivo destaca o fato de a AppsFlyer não pertencer a nenhum grupo econômico que possa ter algum conflito de interesse. Isso é importante porque com base nos dados analisados pelo seu sistema os clientes decidem se investem numa ou em outra adnetwork. “Somos 100% imparciais, como um juiz. Precisamos ser totalmente neutros para sermos justos”, diz.

Em 2015 a AppsFlyer analisou US$ 4 bilhões em investimento em mobile advertising no mundo. Seus maiores mercados são China e EUA. No primeiro, apps de utilitários são a categoria que mais utiliza a plataforma. No segundo, o segmento de games é um dos mais fortes. Na América Latina, o executivo acredita que a maior parte da demanda virá da vertical de comércio móvel. Ele evita fazer projeções para o mercado da região, mas diz estar otimista de que haverá um forte crescimento.

Publicidade: AppsFlyer abrirá escritório no Brasil