Marketing: TIM renova sua atuação em mobile marketing

A TIM está renovando a sua atuação em mobile marketing com a adoção de duas plataformas para a realização de campanhas com conteúdo multimídia, uma em parceria com a Gemalto e outra com InMobi e BrightStar. Em ambos os casos, o objetivo principal é servir como um canal para a promoção de aplicativos de terceiros, pois há uma demanda por alternativas em um mercado hoje dominado por Facebook e Google.

“Chegamos a um momento de penetração de Internet em smartphone que justifica esse esforço. Percebemos que os anunciantes estão dependentes de duas plataformas (Facebook e Google). Há demanda por mais opções que sejam eficientes e nós como operadora temos um potencial muito grande”, explica Nabor Coutinho, gerente sênior de serviços inovativos da TIM.

A parceria com a Gemalto consiste na adoção de uma solução batizada como “mobile app push”. Ela utiliza a plataforma de smart message da fornecedora para enviar mensagens com conteúdo multimídia que abrem como um pop-up na tela dos smartphones. As mensagens contêm um botão para instalar imediatamente o aplicativo anunciado. O download não é feito da Google Play, mas de servidores da Gemalto. Não há cobrança do tráfego de dados pelo recebimento da mensagem e nem pelo download do app. Trata-se de uma solução, portanto, que permite a instalação de um app novo com um único clique e sem gastar o plano de dados do usuário. Em dois testes-piloto realizados para divulgar serviços da própria operadora (TIM Audiobook e TIM Protect Backup), os resultados foram positivos: 20% da base impactada baixou o app anunciado, o que é uma taxa muito acima da média de um banner comum servido por adnetworks, que dificilmente passa de 1%. A cobrança dos anunciantes será feita por instalação, mas os preços ainda não foram definidos.

O envio das mensagens de “mobile app push” requer que o smartphone do usuário tenha um software da solução instalado. Ele vem pré-embarcado em alguns smartphones Android vendidos pela TIM desde o fim do ano passado. A partir de agora, todos os aparelhos da operadora virão com esse software. No momento, há 100 mil terminais compatíveis com a tecnologia na base da TIM. Cabe destacar que os aparelhos que já vêm com esse software embarcado são pré-configurados para aceitarem a instalação de apps de fontes que não sejam a Google Play, evitando assim que o consumidor receba um alerta do sistema operacional quando tentasse instalar um aplicativo de uma campanha recebida por smart message. Também é necessário que o usuário tenha autorizado a operadora a enviar-lhe publicidade. Vale o mesmo opt-in que já era utilizado para campanhas de broadcast por SMS.

TIM Ofertas

A parceria com InMobi e BrightStar, por sua vez, resultou na adoção de um serviço batizado como “TIM Ofertas”. Através dele, anunciantes podem exibir campanhas na tela do smartphone enquanto este estiver ocioso. Além disso, um aplicativo do serviço apresentará uma galeria de ofertas especiais, que podem ser de instalação de apps ou links para sites móveis. No caso do “TIM Ofertas”, por se tratar de uma mídia nova, a operadora vai exigir outro opt-in dos seus assinantes. Quem aceitar, passará a fazer parte do inventário da TIM, que ficará disponível dentro da rede global da InMobi, que é uma das maiores adnetworks móveis do mundo. Na prática, a TIM se torna mais um publisher dentro dessa rede.

O TIM Ofertas também requer um software presente no smartphone Android do usuário. Todos os aparelhos da operadora passarão a vir com ele pré-instalado a partir de agora. Ao ligar o aparelho pela primeira vez, o usuário verá um tutorial sobre o serviço e será perguntado se concede o opt-in. Não é cobrado o tráfego de dados para a exibição dos anúncios. Mas, neste caso, campanhas de instalação de apps são direcionadas para a Google Play e, a partir daí, há cobrança pelo tráfego.

Modelo de negócios

Em ambas as parcerias, a TIM terá uma participação na divisão da receita. Os parceiros se encarregarão das vendas, embora a operadora possa eventualmente desempenhar esse papel quando julgar interessante. Agências de publicidade também são bem-vindas para atrair anunciantes para o uso das duas plataformas.

Marketing: TIM renova sua atuação em mobile marketing