Acessórios conectados: Relógios com Android Wear 2.0 distinguirão exercícios físicos automaticamente

Os próximos relógios inteligentes com Android não dependerão mais dos smartphones para se conectarem à Internet. O Android Wear 2.0, nova versão do sistema operacional do Google para acessórios de vestir conectados, permite que os relógios tenham acesso direto à Internet, via Wi-Fi e rede celular. Assim, os apps para os smartwacthes também se tornarão independentes e poderão ser baixados e armazenados a partir dos acessórios, não pelos smartphones, como acontece hoje. Uma versão prévia do Android Wear 2.0 foi apresentada para desenvolvedores nesta semana durante a conferência Google I/O.

Outra mudança importante é que os relógios com Android Wear 2.0 serão capazes de reconhecer exercícios pelo movimento do usuário. Por exemplo, o relógio saberá se a pessoa está fazendo uma flexão ou um abdominal. Da mesma forma, distinguirá automaticamente se está correndo ou andando de bicicleta.

Interface

A interface para o usuário foi totalmente reformulada no Android Wear 2.0. O mostrador do relógio, por exemplo, agora tem espaço para até quatro microtelas com dados providos em tempo real por apps de terceiros. Uma API foi disponibilizada para que os aplicativos sejam adaptados. Os criadores dos mostradores têm liberdade para definir o design das microtelas. O catálogo de apps acessíveis pelo relógio agora tem uma interface circular infinita. Os títulos usados recentemente aparecem na frente, para facilitar seu acesso. E o botão físico na lateral dos relógios agora serve para abrir o catálogo dos apps e também para voltar para a tela anterior dentro deles.

O Google recomenda que os desenvolvedores de apps para smartwatches optem por fundos escuros em vez de claros. A argumentação é simples: tela com fundo escuro consome menos bateria. Além disso, o brilho do relógio pode incomodar em certas situações sociais, como dentro do cinema ou em um jantar romântico.

Para quem gosta de ler e responder mensagens pelo relógio, há novidades importantes. Agora aparecerá um microteclado virtual, que contará com o apoio de um software de predição de palavras que leva em conta o contexto da conversa, sugerindo respostas a partir da primeira letra digitada. Também é possível incluir um atalho para um contato específico no mostrador, em uma das microtelas.

Acessórios conectados: Relógios com Android Wear 2.0 distinguirão exercícios físicos automaticamente