Lojas de aplicativos: Ranking revela campeões de download e receita de toda a história da Google Play

Volta e meia são divulgados rankings dos aplicativos mais baixados ou que geraram mais receita em um mês ou trimestre no mundo. Mas qual foi o título que acumula a maior quantidade de downloads de todos os tempos? E de faturamento? A App Annie, empresa que analisa dados das lojas de aplicativos, realizou esse levantamento sobre a Google Play, considerando o período entre janeiro de 2012, quando a loja de apps Android foi rebatizada com esse nome, até março de 2016. A App Annie teve o cuidado de separar games do resto dos apps, já que a categoria responde sozinha por 90% da receita e 40% dos downloads da loja, o que tornaria a comparação injusta.

Antes de apresentar os rankings, cabe destacar alguns números gerais da Google Play. Entre o primeiro trimestre de 2012 e o primeiro trimestre de 2016, o número de downloads da loja cresceu 3,8 vezes no mundo. No mesmo intervalo, a receita saltou 35,7 vezes. Ela foi puxada principalmente por países mais maduros, como Japão e Coreia do Sul. Enquanto o crescimento em downloads nos anos mais recentes acontece por força dos mercados emergentes, onde ocorre ainda a migração de feature phones para smartphones.

Veja abaixo os rankings elaborados pela App Annie.

Os dez games mais baixados de todos os tempos na Google Play

  Jogo Lançamento Companhia Origem
1 Subway Surfers Setembro 2012 Kiloo Dinamarca
2 Candr Crusyh Saga Novembro de 2012 Activision Blizzard EUA
3 Pou Agosto de 2012 Zakeh Líbano
4 Temple Run 2 Janeiro de 2013 Imangi, iDream Sky EUA e China
5 Hill Climb Racing Setembro de 2012 Fingersoft Finlândia
6 My Talking Tom Novembro de 2013 Outfit7 Chipre
7 Despicable Me Junho de 2013 Gameloft França
8 Angry Birds Dezembro de 2013 Rovio Finlândia
9 Fruit Ninja Fevereiro de 2011 Halfbrick Austrália
10 Clash of Clans Setembro de 2013 Supercell Finlândia

Os dez games mais rentáveis de todos os tempos na Google Play

  Jogo Lançamento Companhia Origem
1 Puzzle & Dragons Setembro de 2012 GungHo Online Japão
2 Clash of Clans Setembro de 2012 Supercell Finlândia
3 Monster Strike Dezembro de 2013 Mixi Japão
4 Candy Crush Saga Novembro de 2012 Activision Blizzard EUA
5 Game of war – fire age Março de 2014 Machine Zone EUA
6 Everybody´s Marble Junho de 2013 Netmarble. Line Coreia do Sul e Japão
7 Disney Tsum Tsum Janeiro de 2014 Line Japão
8 Summoners War Abril de 2014 Gamevil Coreia do Sul
9 Hay Day Novembro de 2013 Supercell Finlândia
10 The World Of Mystic Wiz Março de 2013 ColoPL, Sony Japão

Os dez apps (não games) mais baixados de todos os tempos na Google Play

  App Lançamento Companhia Origem
1 Facebook Dezembro de 2011 Facebook EUA
2 WhatsApp Janeiro de 2012 Facebook EUA
3 Facebook Messenger Novembro de 2011 Facebook EUA
4 Instagram Março de 2012 Facebook EUA
5 Clean Master Setembro de 2012 Cheetah Mobile China
6 Skype Novembro de 2011 Microsoft EUA
7 Line Janeiro de 2012 Line Japão
8 Viber Outubro de 2011 Rakuten Japão
9 Twitter Novembro de 2011 Twitter EUA
10 Flashlight by Surpax Janeiro de 2012 Surpax EUA

Os dez apps (não games) mais rentáveis de todos os tempos na Google Play

  App Lançamento Companhia Origem
1 Line Janeiro de 2012 Line Japão
2 Line Play Novembro de 2012 Line Japão
3 Line Manga Abril de 2013 Line Japão
4 Pandora Radio Janeiro de 2012 Pandora EUA
5 Kakao Talk Janeiro de 2012 Daum Kakao Coreia do Sul
6 Gree Janeiro de 2012 Gree Japão
7 Pokemini Maio de 2013 Cocone Japão
8 Dragon Quest VS Aventurer Convenient Outing Tool Junho de 2013 Square Enix Japão
9 Lovoo Dezembro de 2011 Lovoo Alemanha
10 Tinder Julho de 2013 InterActive Corp EUA


Análise

Entre os jogos mais baixados de todos os tempos, nota-se a predominância de títulos casuais com apelo global. Nove dos dez títulos são games casuais. A exceção é o jogo de estratégia Clash of Clans. No ranking de faturamento, quatro dos dez títulos registraram praticamente toda a sua receita vinda de um único mercado, o japonês. E vale destacar que apenas dois games figuram tanto no ranking de downloads quanto no de receita: Clash of Clans e Candy Crush Saga.

Na lista de apps (não games) mais baixados, comunicadores instantâneos e redes sociais predominam. Quatro dos cinco primeiros títulos pertencem ao Facebook. Há apenas dois utilitários como intrusos: o chinês Clean Master, da Cheetah Mobile, e a lanterna Flashlight by Surpax. Todos os títulos nessa lista foram lançados originalmente entre 2011 e 2012. O ranking de receita de apps (não games) tem três títulos da Line nas primeiras posições, justamente por ser o comunicador instantâneo mais popular do Japão, mercado onde os consumidores estão acostumados a fazer compras móveis há mais de dez anos, desde os tempos de suas redes 2G, na era pré-smartphone. Note-se outro comunicador instantâneo asiático na quinta posição, o sul-coreano KakaoTalk. Merece destaque ainda a presença de um único aplicativo de música, o Pandora, e de dois apps de encontros, o alemão Lovoo e o americano Tinder.

Por fim, cabe notar que a lista de apps mais baixados de todos os tempos é liderada pelos mesmos quatro títulos que são os mais populares na home screen dos smartphones brasileiros, embora em uma ordem diferente, conforme revelado pela mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – Uso de Apps no Brasil. Alguns resultados da pesquisa foram adiantados em primeira mão durante o último Tela Viva Móvel, há duas semanas, em São Paulo. O relatório da pesquisa estará disponível para download gratuito na semana que vem.

Lojas de aplicativos: Ranking revela campeões de download e receita de toda a história da Google Play