Serviços móveis: Número de celulares volta a cair em março

O número de linhas móveis habilitadas voltou a cair em março, retornando ao nível de dezembro do ano passado. São 257,8 milhões de celulares, com redução de 252,1 mil em relação ao número verificado em fevereiro. As perdas aconteceram em linhas pré-pagas (-315,9 mil), enquanto os planos pós-pagos cresceram 63,8 mil.

Claro e TIM apresentaram as maiores perdas em março (146,3 mil e 50,6 mil respectivamente) e a base da Oi caiu 35,7 mil. Já a Vivo avançou 12,3 mil, mantendo a liderança do mercado com 28,42% de participação.

As linhas 4G avançaram em março, passando de 30,2 milhões para 32,5 milhões. De acordo com a Anatel, a base de linhas LTE cresceu 14,3 milhões entre setembro de 2015 a março deste ano.

Análise

A diminuição pode ser explicada pelo menos em parte pela mudança de estratégia de Oi e TIM no pré-pago, com a unificação do preço das ligações on e offnet. Há uma tendência agora de consolidação das linhas: os usuários vão gradativamente abandonar seus múltiplos SIMcards e optar por uma linha apenas. Desta maneira, conforme as linhas abandonadas vão sendo desconectadas pelas operadoras, a base brasileira seguirá diminuindo de tamanho.

Por outro lado o crescimento do pós-pago se explica pelo esforço das teles em atrair clientes pré-pagos para planos do tipo “controle”, oferecendo benefícios extras, como serviços de valor adicionado, zero rating em redes sociais, além de preços mais baixos para chamadas de voz e acesso à Internet.

Serviços móveis: Número de celulares volta a cair em março