Pesquisa: Brasil fica em 30º no ranking global de conectividade

A Huawei divulgou nesta segunda-feira, 11, o Global Connectivity Index (GCI) que manteve o Brasil na posição 30 de 50, a mesma de 2015. O ranking que analisa produtividade, competitividade e melhorias de inovação, tem o Brasil atrás do Chile (24º), com 39 pontos do índice contra 44 pontos dos chilenos. No entanto, Brasil ficou à frente de Argentina (36º), México (32º) e Colômbia (33º).

Para a fornecedora, houve pouca mudança no ranking mundial de um ano para outro. Mas a a relação entre melhoria no PIB e transformação digital começa a ficar mais aparente, por meio de melhoria na dinâmica da economia, eficiência e produtividade.

Na pesquisa, a soma dessas áreas é feita através de suprimentos, demanda, experiência e potencial em banda larga, data center, cloud, Big Data e IoT, o que dá o valor total de pontos no índice. Países que tiveram nota entre 20 e 34 pontos são considerados “iniciantes”, com infraestrutura digital sem capacidade de influenciar o PIB; aqueles com notas entre 35 e 55 pontos são os países que “adotam” tecnologia e possuem crescimento em seus PIBs à medida que a nota cresce; e os países “líderes” são aqueles com mais de 55 pontos, mas a influência das notas é menor, uma vez que já estão maduros em cloud, big data e Internet das Coisas.

De acordo com a análise, os países latino-americanos avançaram em áreas como 4G, investimentos em Big Data, investimentos em data center, investimento em ICT e leis de ICT. Mas ainda pecam em infraestrutura, como fibra ótica.

Na média mundial, os níveis de conectividade estão 5% mais altos que os dados da pesquisa feita em 2015.  Entre os três países mais bem desenvolvidos da pesquisa estão Estados Unidos, Cingapura e Suécia, respectivamente todos com mais de 70 pontos. Entre os países em desenvolvimento, Emirados Árabes Unidos (19º), Catar (21º) e China (23º) destacaram-se com pontuação entre 44 e 50.

U-vMOS

Além da pesquisa, a Huawei apresentou um novo aplicativo para medir a qualidade do vídeo, interação e experiência visual de vários serviços em diferentes tipos de tela e redes, o U-vMOS. O sistema foi reconhecido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT).

*Jornalista viajou a convite da Huawei

Pesquisa: Brasil fica em 30º no ranking global de conectividade