Serviços de beleza: Singu: app de serviços de beleza é a nova aposta do criador do Easy Taxi

O que taxistas e manicures têm em comum no Brasil? A resposta é Tallis Gomes, jovem empreendedor que fundou o Easy Taxi e agora se aventura em uma nova start-up, a Singu, que consiste em um app (Android, iOS) para agendamento de serviços de estética para atendimento a domicílio. Disponível por enquanto apenas no Rio de Janeiro e em São Paulo, o serviço conta com algumas centenas de profissionais cadastrados e capacidade de atender a até 5 mil pedidos diariamente. Segundo Gomes, o negócio está dobrando de tamanho a cada semana e ele prevê que fechará o ano de 2016 com receita na casa de dezenas de milhões de Reais e algumas centenas de milhares de atendimentos realizados.

O executivo conta que a ideia de criar a Singu surgiu no ano passado, depois que a namorada lhe mandou uma foto das unhas mal feitas e sugeriu que ele inventasse o “EasyManicure”. Na época, Gomes já havia deixado a direção do Easy Taxi e estava comandando uma venture builder. Ele decidiu estudar o assunto e percebeu que estava diante de uma oportunidade gigantesca: o mercado de beleza movimenta R$ 100 bilhões por ano no Brasil, dos quais R$ 46,5 bilhões são provenientes de serviços. Para muitas mulheres, falta tempo para marcar uma ida ao salão, o que abre espaço para uma solução como a da Singu. E há uma vantagem significativa sobre o mercado de táxis: o tíquete médio é bem mais alto. No caso da Singu, cada atendimento está gerando em média R$ 92.

O app conecta consumidoras a profissionais de beleza pré-cadastrados. Há quatro tipos de serviços oferecidos: manicure, maquiagem, penteado e massagem. Os preços são tabelados e costumam ser mais baratos que a média cobrada em salões de beleza. Para fazer as unhas e os pés, por exemplo, a Singu cobra R$ 50. “Em qualquer salão em São Paulo isso custa pelo menos R$ 70. Em salões de luxo chega a R$ 135”, compara o executivo. O segredo para cobrar tão barato e ainda atrair os profissionais liberais a participarem da plataforma é que a Singu não tem os custos fixos de um salão (aluguel, luz, água, equipamentos etc) e repassa uma participação maior para o prestador do serviço. Enquanto a maioria dos salões destina ao profissional uma comissão de 30%, em média, sobre o preço pago pelo cliente, a Singu repassa 70%.

Outra vantagem é que todos os profissionais cadastrados passam por um processo criterioso de recrutamento, que inclui a verificação de documentação, ficha criminal, comprovante de residência, além da realização de um treinamento que tem como objetivo padronizar o atendimento. “A gente se preocupa com os detalhes do atendimento. Entendemos que o nosso produto não é apenas a beleza, mas a experiência. Queremos que seja uma experiência singular”, descreve. Desde a maneira de tirar a cutícula até a forma de passar o esmalte são padronizadas. Também são exigidos produtos de marcas específicas que o profissional precisa utilizar. “Oferecemos uma experiência equalizada, tal como acontece no Uber. Oferecemos um serviço de salão de luxo com preço de salão de bairro”, diz. O treinamento dura uma semana e acontece nos escritórios próprios da Singu no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Para atrair mais profissionais para a sua base, a Singu fecha parcerias com fornecedoras de produtos de beleza, como a Estée Lauder, que distribuiu de graça seu kit de maquiagem smashbox para os maquiadores que atendem pelo app.

Passo a passo

Dentro do app, o cliente escolhe o serviço que deseja e informa o endereço, o dia e a hora que quer o atendimento. A plataforma então envia a proposta para profissionais que estiverem perto do endereço informado e que estejam com a agenda livre naquela data. Tal como no Easy Taxi, quem aceitar primeiro fica com aquele atendimento. O pagamento do serviço é feito via cartão de crédito cadastrado pelo cliente dentro do app. O custo da visita está incluído no preço. O profissional recebe a sua parte no pagamento dentro de duas semanas, direto em sua conta corrente.

Nas próximas semanas a Singu entrará em operação em Belo Horizonte. E a meta é expandir para as principais capitais do País dentro de dois meses.

Serviços de beleza: Singu: app de serviços de beleza é a nova aposta do criador do Easy Taxi