Pagamentos móveis: Pagamentos móveis vão transacionar US$ 1,44 trilhão este ano no mundo

Pagamentos digitais vão movimentar US$ 3,6 trilhões no mundo este ano, o que representará um crescimento de 20% em relação a 2015, quando foram registrados US$ 3 trilhões. As estimativas fazem parte de um novo relatório da Juniper Research e englobam pagamentos on-line (ou seja, e-commerce em geral), pagamentos móveis (dentro de apps e via carteiras móveis) e pagamentos sem contato, por aproximação (usando NFC, seja com o smartphone ou com um cartão de plástico). Dispositivos móveis (smartphones e tablets) responderão por 40% desse total, ou seja, US$ 1,44 trilhão, segundo o autor do relatório, Windsor Holden. A América Latina, em particular, representará 3,6% do total de pagamentos digitais este ano, ou US$ 130 bilhões.

Os analistas da Juniper destacam o rápido crescimento dos pagamentos sem contato, que começam a se massificar com a ajuda do marketing em torno de serviços como Apple Pay e Samsung Pay. Apesar do investimento em divulgação desses dois serviços, 90% dos pagamentos por NFC no mundo ao longo dos próximos cinco anos se concentrarão em cartões de plástico, diz o relatório.

O documento ressalta ainda o crescimento de soluções de pagamento dentro de aplicativos de mensagens, como o WeChat, na China. Tais soluções além de servirem para compras on-line começam a se difundir como meios de troca de valores entre pessoas (P2P).

Outro destaque é o avanço de serviços de dinheiro móvel, especialmente na África subsaariana e na Ásia, onde em quase 20 países se alcançará uma massa crítica em que há mais usuários de carteira móvel do que correntistas de bancos tradicionais.

Pagamentos móveis: Pagamentos móveis vão transacionar US$ 1,44 trilhão este ano no mundo