Privacidade: CEO do Spotify pede desculpas pela falta de transparência na nova política de privacidade

O CEO do Spotify, Daniel Ek, pediu desculpas publicamente nesta sexta-feira, 21, no blog oficial da companhia, pela falta de transparência na adoção de uma nova política de privacidade para o serviço streaming de música. Houve muitas reclamações nas redes sociais esta semana porque o Spotify incluiu em seu novo contrato solicitações de acesso a fotos, microfone, localização e contatos do usuário. Ek reconhece que a companhia deveria ter explicado melhor a propósito dos novos pedidos, antes de simplesmente trocar os termos do serviço.

“Nós deveríamos ter feito um trabalho melhor de comunicação sobre o significado dessas novas políticas de uso e como as informações que você concordar em compartilhar serão ou não usadas”, escreveu o executivo em seu post.

Em seguida, Ek explica a necessidade de cada uma das solicitações e ressalta que todas requerem a explícita permissão do usuário. O acesso a fotos, por exemplo, serve para que o usuário possa alterar a sua foto de perfil ou escolher imagens para ilustrar suas playlists. Ele garante que o Spotify jamais vai importar a biblioteca de fotos do usuário ou escaneá-las.

A localização serve para que o serviço recomende músicas que são populares na área onde está a pessoa. O executivo ressalta que o usuário pode cancelar essa permissão específica a qualquer momento.

O acesso ao microfone serve para permitir comandos de voz, o que é particularmente útil para quem escuta música dirigindo no carro ou enquanto exerce atividades físicas. Também é possível desabilitar essa opção a qualquer momento.

O acesso aos contatos na agenda permite que o usuário compartilhe suas playlists através do Spotify. No futuro, será possível também ver quais dos seus amigos utilizam o serviço de música.

Ek ressalta que o compartilhamento de informações com publicitários, detentores de direitos e operadoras móveis não é algo novo e que os dados individuais são utilizados de forma anônima, sem vincular com a identidade do usuário.

Uma nova política de privacidade deixando todos esses pontos mais claros será publicada em breve.

Privacidade: CEO do Spotify pede desculpas pela falta de transparência na nova política de privacidade